Dois mzungus na África

Dois mzungus na África

Nesta viagem passamos meses pesquisando tudo. passagens aéreas, terrestes, marinhas, hotéis, lavandeiras, restaurantes, passeios. quando alguém que conhecemos nos indica alguma coisa, aliviados apostamos na dica para poder relaxar um pouco. nos foi indicado um safári na tanzânia, por isso kenya acabou sendo um destino onde passamos bem rápido.

mesmo rápido, os dias que passamos lá foram especiais. primeiro porque foi lá que comemoramos nossos 200 dias de viagem! é uma grande conquista em uma viagem como esta onde a tolerância, a paciência e o respeito são práticas aperfeiçoadas no dia a dia, já que passamos 23h10m por dia juntos, como diz o guto (já que tomamos banho e vamos ao banheiro separados) e estamos fora do nosso universo, tanto em relação a nossa casa, quanto aos costumes e culturas, e mudando inúmeras vezes de um para o outro, aprendendo a nos comportar de acordo com o que o lugar demanda. tarefas difíceis e desafiadoras.

o segundo motivo se chama hanne howard fund, uma ong criada por uma canadense e seu marido, situada em nairóbi que proporciona educação, casa e comida para 150 crianças, a maioria delas órfãs. através de um querido amigo, tivemos a oportunidade de sermos recebidos, muito bem recebidos, por duas pessoas que fazem trabalhos maravilhosos. um terreno não muito grande comporta a escola, o refeitório, os quartos e o escritório. lá as crianças tem uma vida melhor do que tinham em suas casas, recebem amor e educação. são tímidas e desconfiadas no primeiro contato, mas logo se aproximam e posam para minha lente animadas em suas camisas xadrezinhas.

o projeto é lindo, ainda mais quando pensamos que duas boas almas se sensibilizaram vindo do canadá e com uma história linda acreditaram que poderiam, mesmo não sendo deste país, fazer algo por ele. para parar e pensar que os sonhos são possíveis!

nairóbi é uma cidade grande, agitada e como grande parte da áfrica, pobre. tanto os arredores da ong, quanto as ruas da cidade mostram a clara realidade. ao contrário do que pensei, os africanos na rua não sorriem, são desconfiados, afinal não conhecem estes dois mzungus* que passeiam agora pela cidade!

* mzungu é como os negros chamam os brancos.

  1. Meus queridos, esses 200 dias foram importantes para solidificar o amor de vocês e virão muitos e muitos 200 com a mesma tolerância, respeito e amor, sem perder a individualidade de cada um. Vocês conheceram mundos diferentes em todos os sentidos, pobres, ricos, alegres e tristes e isso só veio aumentar a sensibilidade que em vocês é latente. Parabens. Beijos Lucia

  2. Oiiii Ro E Guto,
    Fiquei muito emocionado quando vi as fotos do HHF, as lembranças deste lugar são muito especiais e quando vi vocês sentados no refeitório, todas as lembranças voltaram.
    Ro, again…parabéns pelo blog….
     
    Keep up with this beautiful journey!!!

    1. Di!!!
      Aquele lugar é especial e ficamos MUITO agradecidos por você ter nos dados essa oportunidade!
      Saudades!
      beijo enorme!

  3. Amigos viajantes!
    A gente não se conhece, mas de vez em quando eu passo aqui para dar uma espiadinha nesse site que é leve, divertido e intenso.
    Eu e meu marido também estamos dando uma volta ao mundo, só que de carro. Estamos no sul do Egito, a caminho do Sudão. Vou pesquisar sobre a HHF e tentar conhecer este lugar que deve ser incrível mesmo.
    Sigam sempre com muita força e curtindo a cada instante! Essa é uma fase muito boa de nossas vidas!
    Um forte abraço pra vcs!
    Danusa

    1. Oi Danusa!
      Que delicia receber esta mensagem!
      Nos conte um pouco mais da sua viagem e nos deixe um contato seu, seria legal trocar as experiencias e dicas de viagem.
      Faz quanto tempo que sairam para a viagem? Quanto tempo ainda tem pela frente?
      Espero que veja esta resposta e que possamos no falar mais!
      beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

90 − 81 =