Saudade de ter uma “vidinha”…

Saudade de ter uma “vidinha”…

Depois de 20 dias aqui e ali com muitas experiências novas, paramos 10 dias para descansar e curtir Bangkok.

A cidade é imensa e cheia de coisas boas para fazer nela e nos arredores. mas tem horas nessa viagem que você quer ficar parado. Acordar tarde, andar só por onde conhece, comer no mesmo lugar que comeu naquele outro dia. Parar um pouco, resumindo. E foi isso que fizemos em alguns dos 10 dias.

Mas não deixamos de ir ao Grand Palace, que foi a residência do rei da Tailândia no século XVIII, Wat Pho (mais um buddha deitado para quem já viu tantos, principamente os que vou contar abaixo), Wat Arun, um templo lindo, todo trabalhado em cerâmica colorida. E por fim o Floating Market! Sabe aquele que vemos em foto cheio de canoas vendendo frutas? Pois bem… uma grande enganação montada para turistas, uma decepção. Até onde soubemos existe o mercado verdadeiro, mas você só consegue chegar lá se conhecer um thai que te leve. Portanto, não caia na roubada que caímos, porque infelizmente como todos os passeios que fizemos na Tailândia, fomos de certa forma “enrolados” e este parava em vários lugares para você comprar coisas ou ver shows que não estavam no roteiro que nos mostraram na agência. Isso foi o que mais tirou o encanto da Tailândia pra mim.

Sempre que foi possível não fizemos passeios com agências de viagem e com certeza foram os melhores como, por exemplo, uma visita a Ayutthaya, uma cidade, que fica há 2h de trem de Bangkok. Fomos de trem, chegando lá alugamos um tuk-tuk por meio dia. Na cidade, que é quase uma Bagan (em Myanmar) os templos hoje são ruínas, destruídos em 1767 pela própria Myanmar. Segundo contam, os tetos dos templos caíram e sobrou o que havia dentro. A maior parte do que se vê são estátuas a céu aberto. Buddhas gigantes de 40 metros de largura estão deitados no chão. Cabeças de buddha sem corpo, corpo sem cabeça. Fileiras e mais fileiras de buddhas sentados com os corpos cobertos com panos laranjas. Uma cabeça de buddha enraizada ao tronco de uma árvore mostra com clareza o tempo que passou. Ruínas de templos numa paisagem alaranjada. Um cenário de sonho.

  1. Adorei as fotos. Não esquenta com o esquema de pick a tourist. É assim em todos os lugares do mundo… Faz parte da indústria do turismo. A cara de vocês está ótima !!!!!
    Saudade

  2. ro
    tive a mesma impressao do mercado flutuante, infelismente a Tailandia peca por essa prostituição do turismo, pela enganação em algumas coisas, porém em outras tá na frente de muita gente.
    bom, o passeio que eu mais gostei em bangkoc foi em china town, uma verdadeira loucura. comi uma coisa em cada barraquinha e foi muito gostoso esperimentar comidinhas diferentes.
     
    🙂
    SAUDADES

    1. lu! que delícia receber msg sua! pois é, vc que esteve na tailândia me entende, então! mas apesar disso é lindo demais!
      beijo enorme

  3. Que lugar hein?!!!
    Adorei essas experiências da Tailândia, com roubadas e tudo mais…faz parte.
    Depois que vocês sairam da India eu voltei a morrer de INVEJA dessa viagem…
    Saudades!
    bjs
    Dani

    1. adorei o “depois que vc sairam da índia voltei a morrer de inveja da viagem”! figura!!!
      vem nos encontrar então!
      beijos e saudades!

  4. Rooooooooooooooo!!!!! Nossa… quantos posts que eu ainda nao tinha lido!!! Nossa… muita historia!!!! E muitos sao meus comentarios!!! 
    1) adorei seu novo cabelo!
    2) a atitude de procurar um orgao para cuidar do cachorrinho abondonado é MUITO você!!!!
    3) o que sao aquelaas prioridades humanas??? o primeiro é o homem monge??? è isso mesmo??? nao deu pra ver direito
    4) vc falando do Erik, que ele é fofo… além de fofo ele é bem gato né??? é single??? kkkkkkkkk Fala pra ele terminar a viagem dele de volta ao mundo aqui em sertaozinho-fim de mundo!!! kkkkkkk
    mil beijos pra vcs!!!

    1. Leleeee,
      Vou respondendo….
      1) que bom que gostou do meu cabelo!!! eu adorei tb!!!
      2) é MUITO eu mesmo, né??? muito mala? sou assim, fazer o que… me faz bem, faz bem a quem ajudo… 🙂
      3) o primeiro homem é um monge sim… vc dá o lugar para “those in NEED” crianças (???????), gestantes, idosos e mongeeeees (???????) !!!!!!!!! how bizarre!!!!!!!
      4) não é single… senão certeza mandaria ele terminar a viagem aí!!!! hahahahahaha, figuuuura!!!!!!!
      milhões de beijos pra você!

  5. Adoro, adoro e adoro ler o blog… esqueço um pouquinho do meu munidnho e viajo com vcs! APROVEITEM!!!
    Beijos
    Bia
    ps. adorei que vc entrou no blog para conhecer!!!

    1. Bru!!!
      Que legal que você viu! E sem eu falar…. rs…
      Que bom que me mandou o link, eu procurei muito e não achei.
      Não tinha lido ainda, só minha mãe tinha lido pra mim no telefone.
      Um dia eu chego nessa seção que vc diz… 
      Obrigada pela mensagem!
      Beijos
      Ro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 1 = 4