A.I. – D.I. Antes da Índia – Depois da Índia

A.I. – D.I. Antes da Índia – Depois da Índia

Depois de passar pela Índia, a gente aprende como nunca a dar valor às pequenas e imperceptíveis coisas da vida.

Chegar no Nepal foi simplesmente gostoso. Ficamos em um hotel no meio do bairro mais agitado de Kathmandu, o Thamel, um ambiente ideal que nos acolhe depois da difícil Índia.

Kathmandu não é uma cidade bonita, mas tem vida. As ruazinhas de Thamel são lotadas de turistas (o que nos faz sentir mais um deles e não um E.T.), hotéis, lojas de produtos locais, restaurantes. Ah os restaurantes… depois da Índia eles se tornam mais importantes ainda! Voltamos a comer bem! E como! Pizza, massa, lasanha!!! Nada de curry ou coentro. Voltamos a sorrir para as pessoas sem medo do que isso possa resultar. Voltamos a andar na rua passeando, olhando lojas, sem precisar comprar. Mas tenho que admitir que nosso parâmetro de limpeza ainda está equivocado… Nepal para nós nesse momento é limpo, mas também não é bem assim, é acolhedor e isso nos faz sentir bem.

Passamos cinco dias deliciosos em Kathmandu. Com calma e por nós mesmos fizemos tudo o que manda o figurino, sem pressa, com direito a descanso e horas de internet para matar a saudade.

Conhecemos as três cidades que fazem parte do Vale de Kathmandu – Bhaktapur, Patan e a própria Kathamandu. Fomos a templos hinduistas, e presenciamos rituais e histórias marcantes do povo.

Um lugar delicioso para ganhar colo depois da Índia.

KATHMANDU

BHAKTAPUR

PATAN

TEMPLOS

  1. –Hola roberta,hermosa fotografías, una felicitación a ti por ese ese espíritu de aventura, que maravilloso que puedas combinar el amor por la fotografía y los viajes, ser viajero es duro y difícil, pero la recompensa es grande y placentera. abraços
    e.mail.  el_escritor_nomada@yahoo.com.mx

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

97 − = 95