Respostas

Respostas

Onde pesquisar?
Sites, blogs, livrarias…

A quem perguntar?
Todo mundo possível… as pessoas que você menos imagina tem respostas importantes para sua viagem.

Como escolher o roteiro?
Escolher os destinos é muito pessoal, mas usamos o critério de primeiro apontar os lugares que não abrimos mão de conhecer. E depois tiramos os lugares que um dia temos a possibilidade de passar férias.

Qual a melhor direção do roteiro?
A dica importante que recebemos foi:
– viajar contra o fuso-horário, assim ganharemos horas
– terminar a viagem em um país onde a cultura seja mais parecida com a nossa e onde encontraremos pessoas conhecidas, amigos morando por um tempo.

Devo levar em consideração o fuso-horário?
Sim!!! Como eu disse acima, vamos viajar contra a fuso.

Quanto tempo em cada país?
É muito pessoal, você descobre quando começa a pesquisar sobre eles, mas mesmo assim, no meio do caminho tudo pode mudar.

O que fazer em cada lugar?
Amigos deram dicas, o resto descobriremos chegando lá. Acredito que não teremos tempo de pesquisar antes…

O que levar na mala?
Não sei, mas vamos na política: precisou comprou, não usa mais joga fora… senão a mala será gigante!

Vistos?
Parte complicada… são muitos… alguns vamos tirar desde o Brasil, outros na entrada do país. Esta parte é bem complexa. Contactamos um despachante que nos ajudará a organizar os documentos. As leis mudam a cada ano, então o ideal é pesquisar de novo na época em que fará a viagem.

Vacinas?
Fomos ao HC, no clube do viajante. O esquema é bom! Levamos a lista dos lugares que vamos visitar. Primeiro assistimos a uma palestra sobre cuidados gerais para viajantes e a segunda parte foi individual. Levamos nossa carteira de vacinação (importante!!), tiramos dúvidas, agendamos vacinas que tomaremos lá mesmo, assim como retiraremos os profiláticos que devemos tomar.

Seguro saúde?
Recebemos indicação de 3 seguros de viagem muito bons. intercare, assist-card, coris e…. optamos pelo intercare. Melhor custo benefício.

Passagens aéreas?
Estávamos em dúvida entre comprar a passagem volta ao mundo (Star Alliance ou One World) ou então nos concentrar em ganhar milhas este ano (para diminuir o gasto geral de passagens) e ter a liberdade de decidir no caminho entre alugar carro, ir de ônibus, trem, low cost.

Como queremos ter flexibilidade durante a viagem, optamos pela segunda alternativa. A ideia é ficar 1 mês na índia, porém podemos chegar lá, não nos adaptarmos e querermos ir embora antes. Ou então mudar o trajeto, já que alguém nos disse que aqui do lado tem uma cidade imperdível… ou ainda por questões de vistos, políticas, condições climáticas, termos que mudar a rota no meio do caminho.

Como levar o dinheiro?
De várias maneiras: uma parte em dinheiro, outra gastar no cartão de crédito, mas o mais importante: visa travel money.

Quanto se gasta?
Vai de cada um… escutamos um aqui, outro alí, e estimamos o que nos atende… eu espero.

Fora o que fazer com tudo isso lá: o que faço com as coisas que vou deixar aqui?
o que fazer com tudo isso lá, ainda vamos descobrir…

O que fazer com as coisas que vou deixar aqui… é complexo.

Como colocar a vida “em espera” por 10 meses?

Cancelar contas, deixar outras em espera. Estimar gastos que inevitavelmente teremos aqui mesmo viajando. Guardar uma parte de dinheiro para isso!! Incluir na estimativa de custo da viagem o que gastaremos lá, aqui e na volta, isso é bem importante. Estaremos fora do Brasil por 10 meses, mas a viagem dura no mínimo 2 anos! A preparação e a volta são tão importantes quanto a viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 36 = 38