O roteiro

O roteiro

Num primeiro momento você abre o mapa achando que em minutos escolherá todos os lugares que quer conhecer, em seguida que terá vôos facilmente de um para o outro, que os dias que pensou em viajar dão certinho com o roteiro planejado, resolvido!!

Começando com a organização que é nata do casal. Abrimos uma planilha no Excel e com os dedos sobre o mapa começamos a pontuar os destinos. Ao final eram 20 para 10 meses! Impossível. Então 20 para 2 anos? Possível, mas fisicamente, psicologicamente e financeiramente inviável.

O porque da ideia de viajar 10 meses surgiu de dicas, histórias, relatos de quem foi. De 8 a 12 meses é o tempo ideal. Ao contrário do que se pensa já fomos avisados que é uma viagem um pouco difícil, bem cansativa, ao mesmo tempo uma dádiva…

Este tempo é o período suficiente para aproveitar, conhecer, cansar e pedir nossa cama de volta…

Então tinhamos que condensar nossa viagem para este período.

Qual critério usar?

O nosso foi tirar do roteiro todos os destinos que consideramos “destinos finais”, que são aqueles possíveis de se passar férias um dia e conhecer com calma, sem estar de passagem.

E deixar no roteiro especialmente lugares onde, futuramente, será difícil voltarmos com nossos filhos.

Depois de 3 mudanças por questões de fusos e vistos, o roteiro atual e como eu disse, sempre quase final, é o seguinte:

São Paulo
Chile – fevereiro
Nova Zelândia – março
Índia – março
Nepal – abril
Tibet – abril
Butão – abril
Myanmar – maio
Laos – maio
Tailândia – maio
Indonésia – junho
Hong Kong – julho
Macau – julho
Turquia – julho
Jordânia – agosto
Israel – agosto
Egito – setembro
Quênia – setembro
Tanzânia – setembro
Zanzibar – setembro
Zâmbia – outubro
Zimbabue – outubro
Namíbia – outubro
África do Sul – outubro
Moçambique – outubro
Marrocos – novembro
Espanha – dezembro
São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

57 − = 55